• SIGA O JUSCELINO NAS REDES

Máquina troca óleo de cozinha usado por benefícios

Startup surgiu para facilitar e estimular o descarte correto do óleo de cozinha usado em residências

O descarte incorreto do óleo de cozinha usado é um problema grave. No Brasil, são produzidos cerca de 3 bilhões de litros de óleo vegetal comestível a cada ano e a cada 4 litros consumidos nas residências, 1 é mal descartado. Isso representa mais de 700 milhões de litros de óleo de cozinha usado lançados no meio ambiente sem o devido cuidado ou controle todos os anos.

A prática incorreta mais usual para o descarte de óleo nos domicílios é o uso dos ralos de cozinha. Essa atitude, além de resultar em um grande problema nas tubulações das casas e edifícios, causa uma séria contaminação em rios, lagos e mananciais, nos quais um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água.

Como solução, o arquiteto Zadrik Mendonça, de Jardim, cidade do Mato Grosso, criou a empresa Óleoponto. O objetivo do empreendedor é oferecer uma alternativa ambientalmente correta para o óleo usado em casa e, ao mesmo tempo, gerar benefícios para quem fizer a sua parte.

A ideia da empresa é simplificar e incentivar, por meio de bonificações, o descarte correto do óleo de cozinha usado, transformando isso num hábito do brasileiro. A máquina funciona de forma extremamente simples: o usuário leva o óleo em uma garrafa PET e, depois de um rápido cadastro no painel interativo, a máquina coleta o óleo de forma higiênica e com sistema para evitar fraudes. O cadastro serve para que o usuário colete pontos a cada descarte, que poderão ser trocados por benefícios.

Parcerias

Para que a ideia saísse do papel, Zadrik fez uma parceria com duas empresas juniores da Universidade de São Paulo (USP), a EESC jr e a FEA Júnior USP. A primeira é a empresa júnior da Escola de Engenharia de São Carlos, que desenvolveu o projeto e construiu toda a máquina coletora de óleo, visando a atratividade dela para usuários, donos de estabelecimentos e recicladores de óleo. Concomitantemente, a empresa júnior da Faculdade de Economia e Administração da USP desenvolveu o modelo de negócios da startup, estruturando as áreas de marketing, finanças e operações da empresa.

Com a máquina finalizada e o modelo de negócios estabelecido, a primeira máquina da Óleoponto será implementada na cidade de Andradina, interior de SP, ainda no primeiro semestre. Empresas, condomínios, universidades ou mesmo comunidades que tenham interesse em instalar uma máquina para o descarte correto do óleo de cozinha usado podem entrar em contato pelo site oleoponto.com.br.

Por Ciclovivo

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.

Inscreva-se

Receba as últimas notícias do Blog do Juscelino